22 dezembro 2016

Linha de esplendor sem fim

Linhade EsplendorSem FimHALFORD E. LUCCOKDo original “Endless Line of Splendor”, editado em 1950 por “The Advancefor ...
...
Clique na imagem para baixar o livro
O livro nos desafia a conhecer a história da qual fazemos parte, somos herdeiros espirituais de Jonh Wesley, Charles Wesley, Suzana Wesley, George Whitefield e os primeiros metodistas.Seguramente você será impactado de alguma forma ao ler este livro. 



03 dezembro 2016

Força Chape

Das muitas histórias incríveis sobre esporte que ouvi e vi, uma das mais belas é a história deste time de futebol da cidade de Chapecó, SC, a Chapecoense.

Esta associação que em 2009 estava na série “D” e com uma inacreditável força e determinação em 2014 alcançou a grande façanha de chegar à elite do futebol do Brasil, na série “A”,  algo inacreditável como diziam alguns comentaristas do esporte.

Por conta disso a Chape, como carinhosamente é chamada, ficou conhecida mundialmente como “a menina dos olhos” dos times de futebol do Brasil.

E justo nesse ano, quando conseguiu o feito inédito de chegar a uma final internacional, acontece esse trágico acidente. Estamos todos consternados. Para mim, foi muito difícil assimilar a notícia do acidente e das mortes dos jogadores, funcionários e tripulantes que estavam no avião.

Que o Espírito Santo de Deus venha confortar a todos nesse momento tão difícil 

Nossa vida é passageira e a morte chega sem dar avisos.

A Palavra de Deus se cumpre a cada dia e precisamos nos voltar para os braços de Jesus, Nosso Senhor e Salvador o quanto antes.

1 Coríntios 13

1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
5 Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
10 Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.

01 dezembro 2016

Testemunho de um bebê no ventre de sua mãe no seu 3ª mês de vida:


Testemunho de um bebê no ventre de sua mãe no seu 3º mês de vida: 

Meus braços estão maiores e consigo flexionar os cotovelos.
Estou crescendo e todas as partes do meu corpo também crescem, como as unhas, os dentes e um pouco de cabelo, uma pequena penugem. Meus órgãos vitais  já estão completamente formados e, com o passar das próximas semanas, os outros também se desenvolverão. Meus olhos já começam a ir para o lugar certo, assim como as orelhas.
Eu reajo se alguém mexer na barriga da minha mãe, alguém pode ainda não sentir, mas eu já respondo a esse estímulo. Já tenho reflexos, isso significa que se algo encostar na palma da minha mãozinha os meus dedinhos se fecham e se for nos meus pés os dedos se curvam.
Por favor, não me mate, estou vivo.

Contra a lei do aborto
Pastor Valdir Junior

25 novembro 2016

Heróis da Fé

Existem heróis bíblicos que podemos conhecer que não estão somente registrados na palavra de Deus. A história secular nos fala sobre homens que mudaram o mundo em suas épocas e em lugares diferentes. Ao ler esta preciosidade da literatura evangélica, seremos realmente levados a entender o que é se entregar de corpo e alma na realização da obra de Deus.

“Muitos crentes ficam satisfeitíssimos por, apenas, escapar da perdição! Eles ignoram "a plenitude do Evangelho de Cristo" (Romanos 15.29). "A vida em abundância" (João 10.10) é muito mais do que ser salvo, como se vê ao ler as biografias referidas”.


Baixar em PDF: Heróis da Fé



Assim que aceitei Jesus foi me dado de presente este livro "Heróis da Fé" de Orlando Boyer. Sem dúvida este livro marcou a minha vida cristã, e recomendo a todos.
Abraços

Pastor Valdir Junior

23 novembro 2016

A oposição da família de Jesus ao seu ministério.






Desde a mensagem de Deus enviada pelo anjo Gabriel vê-se em Maria, mãe de Jesus, uma mulher realmente temente ao Senhor, que possuía virtudes e características espirituais fundamentais para ser escolhida por Deus. Como serva se colocou a disposição para entregar a sua vida totalmente a Ele.
“Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada, Porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome”. Lucas 1:46-49
Pela suas palavras Maria sabia que necessitava de um salvador  pois como todos nós era uma pecadora. Ela também sabia do ministério de Cristo, pois o anjo havia lhe dito:
Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e por-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; E reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim  Lucas 1:30-33
Isso se confirmaria em João 2, quando Jesus aparece em Caná da Galileia em um casamento. Maria sabia que Jesus tinha um ministério que transformaria o mundo.
E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho. Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é a minha hora. Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser João 2:3-5
Então, Maria era serva de Deus e conhecedora do ministério de Cristo. Sabia claramente que ele poderia dar uma solução ao problema em questão.
Mas ao contrário de sua mãe, os irmãos de Jesus questionavam o seu chamado e ministério.
“E depois disto Jesus andava pela Galiléia, e já não queria andar pela Judéia, pois os judeus procuravam matá-lo. E estava próxima a festa dos judeus, a dos tabernáculos. Disseram-lhe, pois, seus irmãos: Sai daqui, e vai para a Judéia, para que também os teus discípulos vejam as obras que fazes. Porque não há ninguém que procure ser conhecido que faça coisa alguma em oculto. Se fazes estas coisas, manifesta-te ao mundo. Porque nem mesmo seus irmãos criam nele”. João 7:1-5
É bom deixar claro que que Maria já havia tido outros filhos, conforme lê-se: “E despertando José do sonho, fez como o anjo do Senhor tinha lhe mandado, e recebeu a sua mulher. E ele não a conheceu [corporalmente], até que ela fez nascer ao filho dela, o primogênito, e lhe pôs por nome Jesus”(Mateus 1:24,25) E o têrmo: “irmãos” no contexto não se refere aos seus discípulos como dizem alguns.
A oposição da família de Jesus ao seu ministério se tornou notória ao verificarmos os textos de Marcos 3, logo após a escolha dos doze discípulos.
E foram para uma casa. E afluiu outra vez a multidão, de tal maneira que nem sequer podiam comer pão. E, quando os seus parentes ouviram isto, saíram para o prender; porque diziam: Está fora de si. Marcos 3:20-21
No mesmo contexto encontramos:
Chegaram, então, seus irmãos e sua mãe; e, estando fora, mandaram-no chamar. E a multidão estava assentada ao redor dele, e disseram-lhe: Eis que tua mãe e teus irmãos te procuram, e estão lá fora. E ele lhes respondeu, dizendo: Quem é minha mãe e meus irmãos? E, olhando em redor para os que estavam assentados junto dele, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos. Porquanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe.  Marcos 3:31-35
Se lermos os versículos 31 a 35  isoladamente talvez não entendamos porque Jesus respondeu à sua família: “Quem é minha mãe e meus irmãos”?  Certamente os parentes de Jesus não foram até a casa para apoiar Jesus em sua pregação ou seu ministério,  eles foram até lá com o intuito de prendê-lo (v. 21), notem que até Maria, sua mãe, estava junto.
Cristo complementa a resposta de forma clara e objetiva: “qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe”.
Então fica óbvio que naquele momento Maria e os irmãos de Jesus não fizeram a vontade de Deus, cometendo um pecado, o pecado de se opor à obra do Deus o de não fazer a sua vontade. Em outra oportunidade, acerca disso Jesus afirmou o seguinte: “Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha”. (Mt 12:30). O pecado de Maria e os irmãos de Cristo  mostra simplesmente que eles eram pessoas normais e que erraram na atitude que haviam tomado.
Sabemos que Pedro quando tentou repreender a Cristo querendo impedir o seu sacrifício pelo mundo recebeu uma advertência veemente de Jesus, isto se deu porque estava indo contra a obra de Deus. Todos nós precisamos compreender e diferenciar as coisas que são de Deus e as coisas que são humanas.
“Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia. E Pedro, tomando-o de parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Senhor, tem compaixão de ti; de modo nenhum te acontecerá isso. Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens. Mateus 16.21-23
Evidentemente no transcorrer da história de Cristo vemos sua mãe o apoiando em seu ministério até a morte na cruz, e após sua morte e ressurreição ela, os irmãos de Cristo, Pedro e outros se comprometem totalmente com a Igreja a ponto de morrerem em prol da pregação do Evangelho.
A grande lição que podemos extrair desta passagem bíblica é que devemos estar preparados para confrontar com sabedoria as oposições que poderão vir, seja de satanás, do mundo e até mesmo dos parentes e amigos mais chegados, assim como fez Jesus, lembrando sempre que: ” não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”. Efésios 6:12.
Pastor Valdir Junior

10 novembro 2016

Corrigindo com amor



Resultado de imagem para pastorPensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem se desanimem. Na luta contra o pecado, vocês ainda não resistiram até o ponto de derramar o próprio sangue. Hb 12:3,4



Muitos que erram querem o apoio e aprovação dos outros nos seus erros, mas quem verdadeiramente ama, também repreende, e aqueles que falam palavras que desejamos ouvir mesmo quando estamos errados, podem até manter "amizade" conosco, mas este ato está longe de ser o verdadeiro amor.

Então antes de falarmos sobre correção, precisamos falar sobre o amor. Muitos confundem-se e se deixam levar pelas emoções e sentimentos e acreditam que qualquer tipo de repreensão ou disciplina seja contrário ao amor. E muitas vezes a correção é vista como algo negativo, mas a bíblia nos afirma categoricamente:

“Nenhuma disciplina parece ser motivo de alegria no momento, mas sim de tristeza. Mais tarde, porém, produz fruto de justiça e paz para aqueles que por ela foram exercitados”. Hebreus 12.11

“Melhor é ouvir a repreensão do sábio do que ouvir a canção do
insensato” (Eclesiastes 7:5).

Os pais que amam seus filhos sempre desejam o melhor para eles, e os corrigem, mas muitas vezes os filhos não aceitam a instrução:

“O filho sábio ouve a instrução do pai, mas o escarnecedor não atende à repreensão” (Provérbios 13:1).

“O insensato despreza a instrução de seu pai, mas o que atende à repreensão consegue a prudência” (Provérbios 15:5).

A repreensão que vem de Deus sempre busca o nosso bem, e por isso deveríamos aceitá-la:

“Filho meu, não rejeites a disciplina do SENHOR, nem te enfades da sua repreensão” (Provérbios 3:11).

Nesse processo a bíblia também nos ensina a tentarmos recuperar o nosso irmão:

“Meus irmãos, se algum entre vós se desviar da verdade, e alguém o converter, sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados” (Tiago 5:19-20).

“Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados” (1 Pedro 4:8).

O amor intenso nos leva a corrigir as pessoas que amamos!
No entanto mesmo depois de todo esforço a pessoa continuar no seu erro, a correção deverá ser aplicada:

“porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe” (Hebreus 12:6).

E apesar de Deus falar diversas vezes sobre disciplina e correção, Ele não força ninguém a seguir as suas palavras. Porém é certo que as consequências virão.

“O que rejeita a disciplina menospreza a sua alma, porém o que atende à repreensão adquire entendimento” (Provérbios 15:32).

Por fim, a mensagem clara que fica é que Deus nos ama, mas espera de nós obediência e santificação.

“Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto” (Provérbios 27:5).

Repreensão franca não significa envergonhar alguém, ou falar na frente de todos, mas lhe falar claramente.

Infelizmente, vivemos em um tempo em que as pessoas não buscam ajudar os seus irmãos, e só leem os versículos de condenação dos pecados e deixam de lado os versos que nos ensinam a resgatar vidas, e assim muitos se perdem.

Que exista a correção sim, primeiramente tentando resgatar essa vida, no tempo devido, aplicar a correção de uma forma forma justa e com amor.

E para aquele que passa pela disciplina, que seja obediente, para que no tempo devido seja restabelecido.

“O caminho para a vida é de quem guarda o ensino, mas o que abandona a repreensão anda errado” (Provérbios 10:17).

“Quem ama a disciplina ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é estúpido” (Provérbios 12:1).

E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. Colossenses 3.14


Pastor Valdir Junior


07 novembro 2016

Perdoar não é esquecer

PERDOAR NÃO É ESQUECER


 
Texto Bíblico – Miquéias 7.19 Bíblico – Miquéias 7.19c
 “... e tu lançarás todos os seus pecados nas profundezas do mar”.
OBJETIVO: Compreender o que é o perdão divino e aplicá-lo em nossas vidas.
INTRODUÇÃO:
Seria muito bom que simplesmente pudéssemos jogar todos os nossos pecados no mais profundo do mar. Vamos aprender com o próprio Deus que o perdão requer muito mais que palavras ou ações, será preciso viver esse perdão.

1. O QUE NÃO É O PERDÃO?
• Perdoar não é esquecer – Quando aceitei a Cristo como Salvador da minha vida, descobri que precisava pedir perdão para muitas pessoas e também perdoar a mim mesmo. Então, comecei a me perguntar o que é o perdão? Ninguém esquece uma situação de dor e sofrimento; alguém que o traiu, ou fez fofoca dele; as marcas os traumas causados por problemas familiares, inimizades, relacionamentos que foram desfeitos, Realmente é muito difícil.
• Deus na sua infinita sabedoria também não se esquece de nada, você não acredita? Deus Ele conhece todos os mistérios, Ele sabe o que vou falar antes mesmo de abrir a minha boca, conhece quantos fios de cabelo tem na minha cabeça. Ele sabe quem fomos e quem somos, por dentro e por fora.
• Miquéias 7.18,19. Esta passagem fala a respeito do caráter misericordioso de Deus que mesmo antes do tempo da Graça, Deus não era o ser terrível que muita gente acredita que Ele é. Em Isaías 43:2 o próprio Deus diz: "Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, dos teus pecados não me lembro". Deus, Ele se permite não lembrar, ignorar, todos os nossos pecados passados, nos dando a chance de diante dEle, começar de novo. Ao lançarmos algo nas profundezas do mar, dificilmente será encontrado.

2. O QUE É O PERDÃO DIVINO?
• O perdão dos pecados é a primeira grande bênção incluída na salvação. (At. 13.38-39) É um ato de misericórdia por meio do qual Deus perdoa o pecador e recebe-o na sua graça. (Is 43.25) O fundamento ou a razão do pecador ser perdoado é o amor de Deus, tão bem revelado no sacrifício de Cristo. (Ef. 1.7) O perdão divino se relaciona somente com os pecados do passado. (Rm 3.24-25)
De todas as transgressões que cometeu não haverá lembrança contra ele; pela justiça que praticou viverá. Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? diz o Senhor DEUS; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva? Mas, desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo a iniquidade, fazendo conforme todas as abominações que faz o ímpio, porventura viverá? De todas as justiças que tiver feito não se fará memória; na sua transgressão com que transgrediu, e no seu pecado com que pecou, neles morrerá. Ezequiel 3.24-25

3. O QUE É PERDOAR?
• Talvez, agora nesse exato momento, você pode estar pensando consigo mesmo, como perdoarei alguém se continuo me lembrando de tudo o que aconteceu? Podemos dizer que perdoamos a nós mesmos ou aos outros, mas, na maioria das vezes, ficamos em dúvida se perdoamos completamente, ou seja, que não deixamos restar nenhum resíduo de mágoa ou de culpa. Até que o perdão surja como uma virtude espontânea em nós, vale a pena exercitar a nossa disposição e começar por perdoar a nós mesmos, em primeiro lugar.
• Quando o perdão é verdadeiro? Quando não faço questão de lembrar. E mesmo quando a lembrança vem não me trás tristeza e nem dor, porque eu perdoei. Jesus é o nosso maior exemplo nessa área. Jesus sentia e vivia como homem e se não fosse assim o seu sacrifício seria em vão. E assim como homem, igual a nós Ele perdoou. Lucas 23.34

CONCLUSÃO:
Fico impressionado com a quantidade de pessoas que carregam dentro de si rancores e sentimentos de culpa. Todavia, existe uma excelente noticia: VOCÊ PODE LIBERAR O PERDÃO! Perdoar para ser perdoado é o ensino de Jesus: - “se, porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas”. (Mateus 6.15). “Assim também meu Pai celeste vos fará, se no íntimo não perdoardes cada um ao seu irmão” (Mateus 18.35). “E, quando tiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que o vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas” (Marcos 11.25).

"O perdão não muda o passado, mas amplia o futuro". Paul Boese


Pastor Valdir Junior